segunda-feira, 10 de dezembro de 2018

Federação participou no Conselho Nacional da CPCCRD

A Federação participou nos trabalhos do Conselho Nacional da CPCCRD que decorreu em 8 de Dezembro na Marinha Grande. Em debate temas tão importantes como a capacitação dos dirigentes associativos, o processo eleitoral para escolha dos órgãos sociais da Confederação, o Plano de Actividades e Orçamento para 2019, ou ainda o pontapé de saída para o debate sobre o futuro do movimento associativo popular.

Sessão de abertura do Conselho Nacional
Os trabalhos da parte da manhã foram dedicados à apreciação de informações sobre o andamento e ponto da situação das operações de capacitação de dirigentes associativos, que têm vindo a decorrer no âmbito do programa POISE. Estiveram em análise as situações dos Gabinetes Norte, Central e Sul, bem como a avaliação das execuções física e financeira desta Operação.

Que futuro para o movimento associativo popular?

Destaque ainda para a reflexão subordinado ao tema “O Movimento Associativo que queremos no futuro”, da autoria do histórico dirigente Artur Martins. Seguiu-se um interessante e participado debate entre os presentes, antevendo-se desde já a continuação da discussão deste importante tema nos diversos fora da Confederação.


Paços do Concelho da Marinha Grande
Os trabalhos do Conselho Nacional prosseguiram na parte da tarde com informações associativas, a abordagem do processo eleitoral para os órgãos da Confederação e a apreciação e votação do Plano de Atividades e Orçamento da CPCCRD para 2019.

Processo eleitoral

O processo eleitoral para os órgãos sociais da Confederação culminará com o Congresso Eleitoral a realizar em 30 de Março do próximo ano. O Conselho Nacional debateu o respetivo calendário, bem como a metodologia e critérios a adotar com vista à elaboração de uma lista nacional representativa a submeter a sufrágio, bem como do respetivo programa de ação.

Também a mobilização e preparação de formas de deslocação a Lisboa para exercício do direiro de voto merecerem a preocupação do Conselho.

Plano de Atividades e Orçamento

O Plano de Atividades e Orçamento para 2019 foi apresentado detalhadamente pela Direção, distribuindo-se por nove capítulos: a) Organização e estruturação associativa; b) Dia Nacional das Colectividades; c) Formação protocolada; d) Sustentabilidade; e) Sede Nacional e Gabinetes; f) Projetos Nacionais; g) Relações institucionais / Estado; h) Relações institucionais / parceiros sociais; i) Relações internacionais.

Aspecto dos trabalhos
A Federação interveio para transmitir algumas sugestões no âmbito deste debate: 1) a realização de um inquérito junto das coletividades confederadas, no sentido de se saber da respetiva opinião quanto ao futuro do movimento associativo popular; 2) a disponibilização de documentos relativos às posições oficiais da CPCCRD sobre as diversas matérias; 3) a necessidade de assegurar recursos humanos especializados à Confederação para apoio à fundamentação do seu trabalho no âmbito da atividade dos diversos Conselhos institucionais do Estado em que a CPCCRD participa (Conselho Económico e Social, Desporto, Cultura, etc); 4) Incentivar a proposta realização de contactos entre a Direção e as Federações Distritais, conforme consta no PA, e 4) o trabalho das estruturas descentralizadas no âmbito dos jogos tradicionais e respetiva Federação, a FPJT.

Submetido à votação dos conselheiros foi o documento aprovado por unanimidade e aclamação.

Marinha Grande, “Mãos Vidreiras”

O Conselho Nacional decorreu no magnífico Teatro Stephens, Marinha Grande, tendo os participantes almoçado na CoopPovo. Uma palavra ainda para registar os momentos de poesia e música com o histórico poema marinhense “Mãos Vidreiras”, da autoria de  Francisco Correia Moita, que, respetivamente, abriu e encerrou os trabalhos do Conselho Nacional, numa iniciativa proporcionada pela Associação Concelhia de Associações da Marinha Grande.

Marinha Grande, terra do vidro

Os trabalhos encerraram com a tradicional audição dos Hinos da Confederação e Nacional.

Texto e imagens – CA/FCDS

sexta-feira, 16 de novembro de 2018

Assembleia Geral da Federação - 7 Dezembro 2018

A Federação das Colectividades do Distrito de Setúbal vai realizar uma Assembleia Geral no dia 7 de Dezembro de 2018, pelas 20h30, na sua sede (vê convocatória abaixo).


A ordem de trabalhos contempla os seguintes pontos: 1) Discussão e votação do  Plano de Atividades e Orçamento da Federação para o ano de 2019; 2) Outros assuntos de interesse.


A Assembleia é aberta a todas as colectividades e associações do distrito de Setúbal  filiadas na CPCCRD, Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto.



sexta-feira, 18 de maio de 2018

SAUDAÇÃO AO DIA NACIONAL DAS COLECTIVIDADES E 94.º ANIVERSÁRIO DA CPPCRD

A 31 de Maio assinala-se o Dia Nacional das Colectividades e o 94.º aniversário da Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto.
 
Divulga-se a Saudação emitida pela CPCCRD e dirigida a todos os dirigentes associativos.
 
Lê e divulga!
 
 

quarta-feira, 2 de maio de 2018

REUNIÕES DE INFORMAÇÃO SOBRE SEGURANÇA CONTRA INCÊNDIOS EM EDIFICIOS E EQUIPAMENTOS ASSOCIATIVOS

A Federação tem o grato prazer de convidar as coletividades para participarem nas reuniões de carácter informativo sobre segurança contra incêndios em edifícios e equipamentos de utilização coletiva, nomeadamente associativa.


Dada a atualidade e relevância deste tema para a vida das coletividades e associações, serão realizadas quatro reuniões em diversos locais do distrito:
 
4 de Maio, 21h00, Ginásio Atlético Clube, Rua Ginásio, 18, 2835-104 Baixa da Banheira;
 
8 de Maio, 21h00, Junta de Freguesia da Quinta do Conde, Avenida Cova dos Vidros, 2975-333 Quinta do Conde;
 
15 de Maio, 21h00, Auditório do Mercado do Livramento, Avenida Luisa Todi, 163, 2900-276 Setúbal.

18 de Maio, 21h00, no Auditório da Junta de Freguesia de Corroios, Largo do Mercado, 2855-100 Corroios

Estas reuniões, de entrada livre, são uma iniciativa da Federação das Coletividades do Distrito de Setúbal e da Autoridade Nacional de Proteção Civil - Comando Distrital de Operações de Socorro de Setúbal com a colaboração das Associações de Coletividades dos Concelhos de Almada, Barreiro, Seixal e Setúbal.

A salvaguarda da segurança das pessoas e bens constitui uma função primordial e prioritária do Estado. Neste âmbito, ao longo das últimas décadas foi desenvolvido um conjunto de atos normativos na área da segurança contra incêndio em edifícios, que visam reduzir a probabilidade de ocorrência de incêndios, limitar o desenvolvimento de eventuais incêndios, circunscrevendo e minimizando os seus efeitos, facilitar a evacuação e o salvamento dos ocupantes em risco e permitir a intervenção eficaz e segura dos meios de socorro.

O modelo existente de verificação, manutenção e garantia das condições de segurança contra incêndio assenta no princípio da responsabilização das entidades que detêm a propriedade do edifício ou recinto e das entidades que detiverem a exploração do edifício ou recinto, consoante a situação, ou ainda as gestoras no caso de edifícios ou recintos que disponham de espaços comuns, partilhados ou de serviços coletivos. - ANPC

Divulga e participa!

quarta-feira, 14 de março de 2018

Estruturas associativas reúnem para preparar o futuro

A Federação, a CPCCRD e as associações de coletividades dos concelhos de Almada, Barreiro e Setúbal reuniram para debate de temas de interesse comum ao movimento associativo popular e preparação de iniciativas conjuntas.
 

Na ordem de trabalhos deste encontro estiveram os seguintes temas: capacitação de dirigentes associativos, reforma da legislação associativa, promoção dos jogos tradicionais, realização dos jogos mundiais em Portugal em 2020 e preparação do processo eleitoral na CPCCRD.

Capacitação de dirigentes associativos

É um dos mais audaciosos planos de formação para dirigentes da Confederação e das suas estruturas descentralizadas, associações concelhias e federações distritais. Integrado em candidatura aprovada no âmbito do POISE, programa operacional inclusão social e emprego, com o arranque da sua segunda fase vai aumentar significativamente o número de dirigentes associativos potencialmente abrangidos.
Nesta candidatura inclui-se ainda a criação de gabinetes de apoio ao movimento associativo a instalar de forma distribuída pelo território nacional.
Reforma da legislação de interesse associativo
A CPCCRD tem vindo a promover, desde há anos, o debate e a procura de soluções legislativas que melhor sirvam os interesses do movimento associativo popular. Esse trabalho encontra-se plasmado no Relatório Final apresentado publicamente na Assembleia da República por ocasião do último dia nacional das coletividades, 31 de Maio (ver aqui ).
As estruturas presentes decidiram dar um impulso na importante tarefa de promover as conclusões e propostas da Confederação junto dos titulares do poder legislativo. Prevê-se, assim, a realização de ações junto dos grupos parlamentares com representantes eleitos pelo distrito de Setúbal.
 
Outros temas
As estruturas representadas na reunião manifestaram ainda a sua disponibilidade para prosseguir os objetivos de promoção e desenvolvimento da prática dos jogos tradicionais. O reforço da Federação Portuguesa dos Jogos Tradicionais impõe-se, assim, como um importante objetivo a prosseguir, para o que continuará a ser necessária a colaboração e a participação ativas das estruturas descentralizadas e das coletividades e associações.
A CPCCRD, representada pelo seu Presidente, perspetivou também o inicio do processo que conduzirá à preparação do processo eleitoral para os órgãos confederativos. 
A iniciativa desta reunião foi da CPCCRD tendo o encontro tido lugar nas instalações da Junta de Freguesia da Quinta do Conde, concelho de Sesimbra.
Texto e imagem - CA/FCDS

quinta-feira, 1 de março de 2018

Assembleia Geral da Federação - 23 de Março de 2018

A Federação das Coletividades do Distrito de Setúbal vai realizar uma Assembleia Geral no dia 23 de Março de 2018, pelas 20h30, na sua sede (convocatória abaixo).
 
A Assembleia é aberta a todas as coletividades e associações filiadas na CPCCRD, Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto, participa!

Participa! Contribui para o fortalecimento do movimento associativo popular!