quarta-feira, 15 de julho de 2020

Federação e associações concelhias reúnem com deputada Paula Santos

A Federação e as estruturas descentralizadas da CPCCRD no distrito reuniram com a deputada Paula Santos, eleita do PCP pelo círculo de Setúbal, para debate sobre assuntos de interesse associativo no âmbito da atividade parlamentar daquele partido.



O encontro realizou-se a pedido do grupo parlamentar do PCP e contou com a participação de representantes das Associações de Colectividades dos Concelhos do Barreiro, Seixal e Setúbal, para além da Federação e de um representante da Direção da Organização Regional de Setúbal do PCP.

Durante a reunião foi realizado, a pedido da deputada Paula Santos, o ponto da situação em que se encontra o movimento associativo na sequência do impacte da pandemia. Foram constatadas as graves dificuldades com que a generalidade das coletividades se confrontam, dado o completo encerramento das suas atividades durante cerca de dois meses. Foram também objeto de descrição circunstanciada pelos dirigentes associativos presentes: a continuidade das diversas despesas fixas (agua, electricidade, comunicações, seguros, Tv cabo) que oneram os orçamentos associativos, bem como os condicionamentos à reabertura de salas e atividades e ainda a diminuição de receitas que se regista já após o desconfinamento.



Mau grado os apoios concedidos ao movimento associativo popular pelas autarquias locais, embora de forma diversa, constatou-se a inexistência de apoios do poder central, apesar das diversas propostas já apresentadas pela CPCCRD desde os primeiros momentos desta crise.

A deputada Paula Santos apresentou as iniciativas legislativas do PCP em sede de propostas para o Orçamento de Estado suplementar recente aprovado, nomeadamente e especificamente dedicada ao movimento associativo popular, a de constituição de um fundo de apoio no "montante global de 30 milhões de euros, as coletividades de cultura, recreio e desporto na implementação de medidas de contingência, prevenção do contágio e adaptação funcional na sequência da retoma progressiva da atividade (...)", iniciativa esta rejeitada.



Foram ainda debatidas outras necessidades que há muito integram a agenda da Federação e da família associativa representada pela Confederação: as medidas de autoproteção contra incêndios em edifícios associativos, os estatutos do dirigente associativo voluntário e de utilidade pública, a gestão dos direitos de autor e conexos em atividades associativas e a necessária alteração do estatuto fiscal o movimento associativo.  


Texto - CA/FCDS | Imagens - DC e CA/FCDS

terça-feira, 14 de julho de 2020

Eleitos os órgãos sociais da Federação para 2020-2023

Estão eleitos os órgãos sociais da Federação para o triénio 2020-2023. O ato eleitoral decorreu no dia 11 de Julho, nos termos da convocatória para a respetiva assembleia geral, tendo-se apresentado apenas uma lista a sufrágio.

Os órgãos agora eleitos mantém uma representatividade alargada do movimento associativo do distrito. A lista apresentou-se sob o lema "Por um Associativismo Forte e Prestigiado", subscrevendo um plano de ação para o mandato que agora se inicia. Este documento dedica capítulos à organização interna, serviços administrativos, regulamentação, informação e divulgação, formação de dirigentes associativos voluntários, relações institucionais e inter-associativas, Federação Portuguesa dos Jogos Tradicionais, sustentabilidade do movimento associativo, atividades culturais, desportivas e recreativas e gestão financeira.

A tomada de posse dos titulares dos órgãos sociais teve lugar logo após a realização do escrutínio dos votos entrados na urna e sua validação.

Este ato eleitoral deveria ter sido realizado no passado mês de Maio, tendo sido adiado devido às medidas de proteção do Covid 19.
Constituição dos órgãos sociais da Federação.

Ato eleitoral.

Contagem de votos.

Tomada de posse de membros presentes dos órgãos sociais (e imagens seguintes)









Texto e imagens - CA/FCDS

quinta-feira, 18 de junho de 2020

Federação reúne em Assembleias Gerais Ordinária e Eleitoral

A Federação das Coletividades do Distrito de Setúbal vai retomar o normal funcionamento da sua vida associativa com a realização de duas assembleias gerais, respetivamente, uma sessão ordinária no dia 25 de Junho e a Assembleia Geral Eleitoral em 11 de Julho.

A primeira das assembleias, inicialmente prevista para 26 de Março passado e adiada na sequência das medidas de contenção do Covid 19, tem como ordem de trabalhos: Um - Discussão e votação do Relatório de Atividades e Contas do Ano 2019; Dois - Outros assuntos de interesse. O encontro terá lugar no dia 25 de Junho, com primeira convocatória para as 20h30.

A Assembleia Geral Eleitoral elegerá os órgãos sociais da Federação para o mandato 2020-2023 e realizar-se-á no dia 11 de Julho, entre as 17h00 e as 18h00.

Ambas as reuniões decorrerão na sede da Federação.

As assembleias são abertas às coletividades confederadas na CPCCRD Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto.

quarta-feira, 25 de março de 2020

SUSPENSÃO DA ASSEMBLEIA GERAL DA FEDERAÇÃO AGENDADA PARA 26 MARÇO 2020

COMUNICADOCoronavírus – Covid-19

A Federação das Colectividades do Distrito de Setúbal (FCDS), na sequência da orientação da Direção Geral de Saúde (DGS), do Plano de Contingência e em face das medidas de prevenção e o controlo de infeção do Coronavírus – (Covid-19),que visam prevenir a saúde da população, determinou suspender a realização da Assembleia Geral agendada para o dia 26 de Março de 2020, até que estejam criadas as condições para o agendamento de nova data.

Setúbal,23 de Março de 2020

O Presidente da Assembleia Geral
João Narciso

Sociedade Musical Sesimbrense

Convocatória da Assembleia Geral agora suspensa

terça-feira, 18 de fevereiro de 2020

Encontro do Movimento Associativo do Distrito de Setúbal - 7 Março 2020 - Ginásio Atlético Clube (Baixa da Banheira)

A Federação promove a realização de um Encontro do Movimento Associativo do Distrito de Setúbal no dia 7 de Março de 2020 no Ginásio Atlético Clube (Baixa da Banheira).

Este fórum abordará assuntos de interesse comum ao movimento associativo e envolve na sua organização as diversas estruturas autónomas da CPCCRD Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto sediadas no distrito de Setúbal. 

Estarão em debate os seguintes temas: Estruturação da CPCCRD; Capacitação para dirigentes associativos; Relações do associativismo com o poder central e autárquico e perspectivas para o futuro; As mulheres no associativismo popular; Capacitação - salvaguarda dos arquivos associativos (ver programa completo abaixo). Visa-se ainda propiciar o debate e o intercâmbio de experiências entre os participantes.

O Encontro é de acesso livre.

Esta iniciativa da Federação das Coletividades das Coletividades do Distrito de Setúbal realiza-se no âmbito de uma parceria com a CPCCRD e as Associações de Coletividades dos Concelhos de Almada, Barreiro, Seixal e Setúbal e a especial colaboração do Ginásio Atlético Clube (Baixa da Banheira).

Participa! Divulga!




domingo, 16 de fevereiro de 2020

Coletividades de Alcochete debatem associativismo

Coletividades do concelho de Alcochete reuniram para debater temas e preocupações comuns no âmbito de uma sessão subordinada ao tema "Relações do Poder Associativo com o Poder Central - Perspetivas para o Futuro". A iniciativa teve lugar em 15 de Fevereiro nas instalações da Junta de Freguesia de Alcochete, entidade a quem coube a iniciativa, concretizada no âmbito de parceria com a Federação das Coletividades do Distrito de Setúbal e o apoio da Confederação Portuguesa das Coletividades de Cultura, Recreio e Desporto.

A Presidente da Junta de Freguesia de Alcochete, Natacha Patinha e o Presidente da Federação, Diamantino Estanislau, acolheram os dirigentes participantes, explicitando os objetivos do Encontro. 

O tema foi apresentado por Sérgio Pratas, jurista e dirigente nacional da CPCCRD, tendo sido abordadas aquelas que são as principais preocupações e propostas da Confederação para o futuro do movimento associativo. Propostas no domínio de alterações legislativas com vista à facilitação da vida das coletividades, bem como uma necessária discriminação positiva em diversas matérias; o acesso ao financiamento público; a gestão dos custos com os direitos de autor e conexos e a necessária atualização dos estatutos do dirigente associativo e de utilidade pública.

Foram amplamente abordadas as diligências que a Confederação tem vindo a desenvolver junto do poderes legislativo e executivo, bem como no âmbito dos fora de aconselhamento e consulta da administração central em que participa.

O encontro foi motivo para um amplo debate e uma rica troca de informações entre os presentes. O interesse e qualidade das intervenções dos dirigentes associativos alcochetanos relevaram a importância da adesão das coletividades à CPCCRD, como forma de acesso à informação e aos diversificados apoios que a Confederação garante aos seus associados, mas também como contributo para a afirmação institucional do movimento associativo popular através da CPCCRD e suas estruturas autónomas - Federação e associações concelhias.

Texto e imagens - CA/FCDS







segunda-feira, 27 de janeiro de 2020

ENCONTRO ASSOCIATIVO EM ALCOCHETE

A Federação e Junta de Freguesia da Alcochete promovem, em colaboração com a CPCCRD, uma sessão e debate sobre temas de interesse associativo, no dia 15 de Fevereiro de 2020, pelas 21h00 horas, na sede da Junta de Freguesia de Alcochete (Rua Ruy de Sousa Vinagre 2890-017).

Esta jornada é aberta a todas as colectividades, associações e público interessado e conta com apresentações por Sérgio Pratas e Maria João Santos, juristas e dirigentes da CPCCRD, Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto.
Esta sessão será também ocasião para debate sobre questões de interesse para as colectividades, propiciando o convívio e conhecimento mútuo entre dirigentes associativos, com troca de impressões e experiências.

A iniciativa integra-se no programa de Capacitação Institucional das Organizações da Economia Social do POISE/Portugal 2020.
A entrada é livre. Participa! E traz um amigo também