sábado, 1 de junho de 2013

SESSÃO COMEMORATIVA DO DIA NACIONAL DAS COLECTIVIDADES

A celebração do Dia Nacional das Colectividades, 31 de Maio, foi este ano assinalada com uma sessão na Sociedade de Instrução e Recreio Barreirense Os Penicheiros, numa iniciativa conjunta da Associação das Colectividades do Concelho do Barreiro, Federação das Colectividades do Distrito de Setúbal e Câmara Municipal do Barreiro.



A sessão decorreu nas amplas instalações da histórica Sociedade barreirense, dirigida por uma mesa composta representantes de autarquias locais e estruturas representativas do movimento associativo. 


Intervieram Vítor Santos (sociedade anfitriã), Júlio Dias (Junta de Freguesia do Barreiro), Maria João Porfírio (Junta de Freguesia do Alto Seixalinho), António Marques (Junta de Freguesia de Santo André), Henrique Santos (Associação de Colectividades do Concelho de Almada), Daniel Ventura (Associação das Colectividades do Concelho do Barreiro), Diamantino Estanislau (Federação das Colectividades do Distrito de Setúbal), Augusto Flor (Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto) e Carlos Humberto (Presidente do Município do Barreiro). A Associação de Colectividades do Concelho do Seixal, não podendo estar presente, fez chegar à mesa uma saudação.



Sob a perspectiva autárquica ou sob a perspectiva do movimento associativo, foram muitos os traços de convergência que resultaram das intervenções. A necessidade de reforçar as estruturas representativas do associativismo popular, destaca-se de entre elas. Foi também feito o ponto da situação relativamente às gravosas medidas que tem vindo a ser tomadas pelo Governo e que, afectando o dia-a-dia das famílias, afectam as colectividades e associações.


Na sua intervenção,  o Presidente da Federação enumerou os trabalhos e projectos que tem vindo a ser desenvolvidos nesta fase de recuperação e reactivação da estrutura distrital. Com destaque para o funcionamento da sede e suas condições operacionais, a realização de sessões de informação e esclarecimento sobre temas de interesse associativo (casos do "Manual do Dirigente Associativo" e do "Guia de Boas Práticas") e o estabelecimento de um gabinete de contabilidade para apoio às colectividades, bem como um acompanhamento mais permanente da vida da família associativa representada pela CPCCRD.

Ficou ainda um sinal de esperança na capacidade de acção e resistência do movimento associativo, recordado por vários intervenientes e sublinhado pelo Presidente da Confederação. Bem como no seu continuado papel em prol do desenvolvimento e progresso das comunidades em que se insere, onde desempenha funções amplamente reconhecidas pelas populações, frequentemente em sintonia e parceria com as autarquias locais.



Um simpático moscatel de honra encerrou a sessão, constituindo-se como um animado momento de troca de impressões entre todos os presentes. Para quem quis continuar a festa, pode ainda usufruir do programa musical que os “Penicheiros” disponibilizaram a participantes e público.

Sem comentários:

Publicar um comentário